A escolha de estar presente

A escolha de estar presente

A escolha de estar presente

Escolher estar presente é uma atitude que pode ser usada em qualquer contexto do dia a dia. Quando você escolhe estar engajado em determinado momento, certamente você aproveita muito mais do que estar em dois (ou mais) lugares ao mesmo tempo.

A internet é um exemplo de como é fácil ficar disperso, deixar de estar presente. É comum termos 10 abas abertas ao mesmo tempo no navegador, pulando de uma para outra. Isso é uma situação normal para muitos de nós.

Na internet você encontra muita informação disponível, muita coisa para fazer. Há um lado bom nisso, que é aprender, conhecer gente e até fazer compras sem sair de casa, mas o fato de ter tantas possibilidades tão facilmente pode nos levar a ligar o piloto automático e ficar nele por muito tempo.

A distração nas atividades diárias

Isso também é comum no dia a dia. Às vezes você está fazendo uma coisa e pensando em outra, ou mesmo fazendo uma atividade e a interrompe para fazer outra, e assim por diante. Você nem conclui o que estava fazendo e já vai para outra tarefa, e com isso você deixa uma ponta solta. Como será que o cérebro processa tudo isso?

Alguns mestres chamam esse hábito de mente do macaco louco, porque basicamente você pula de galho em galho sem persistir na conclusão de uma única tarefa por vez. É normal fazermos tarefas corriqueiras, como lavar a louça, por exemplo, e estar divagando em outros pensamentos.

Satisfação plena ao concluir tarefas

Será que isso traz sensação de vazio e insatisfação? A sensação de satisfação plena pode vir apenas do ato de concluir uma tarefa e ter se entregado totalmente para ela, mesmo as coisas mais simples, como lavar a louça.

Quando terminamos alguma coisa importante, como em uma formatura, nós comemoramos fazendo festa, e isso representa o encerramento de um ciclo. Podemos então pensar que um dia é cheio de pequenos ciclos: fazer uma tarefa do começo ao fim é encerrar um ciclo com êxito.

Perceba seu estado emocional

Você pode escolher realizar uma tarefa encarando-a como um ciclo e perceber a sensação que isso gera no seu corpo, ou você pode fazer uma tarefa até o final, mas no piloto automático, pensando em outras coisas ao mesmo tempo. Compare a sensação das duas situações, no final. Como será que o corpo e a mente se sentem? Qual seu estado emocional?

A atenção plena é uma ferramenta para a vida, para qualquer situação, e não só utilizada em retiros ou situações específicas. Claro que retiros também são importantes: são momentos de intensificar a prática formal para estabilizar a mente e evoluir na prática, mas é no dia a dia que você percebe as mudanças e identifica se você está empoderado ou se está se deixando levar pela distração, pela correria e sensação de falta de controle da própria vida.

A prática de mindfulness mostra os resultados em qualquer momento da vida: nos mais difíceis, desafiadores, e até mesmo nos mais corriqueiros, como lavar a louça, tomar banho, conversar com a pessoa ao seu lado etc.

A sua prática de atenção plena pode impactar muito em situações estressantes, como uma reunião de trabalho ou prova difícil. Como lidamos com esses momentos? O mindfulness pode ajudar muito.

Assista o vídeo: A escolha de estar presente